Durante a primeira semana de outubro, o Programa Jovens Construtores esteve pela primeira vez no Global Youth Economic Opportunities Summit (GYEOS) em Washington, nos EUA. O encontro deste ano abordou “Oportunidades Econômicas Globais para Jovens” e o Brasil foi representado por dois jovens que participaram de edições passadas, Gabriel Fernandes (Borel) e Josiane Lourenço (Mangueira).

O primeiro contato entre os jovens ocorreu por meio de um jantar para que todos pudessem se conhecer e conversar sobre suas vivências. As boas vindas continuaram na manhã seguinte, com um tour pelos monumentos históricos e importantes da cidade. No período da tarde, os jovens se reuniram para um seminário que os preparariam para o evento maior, Cúpula de Oportunidades Econômicas Globais para Jovens.

Visita ao Capitólio dos EUA (Washington)

Inicialmente foi realizado uma roda de conversa com três pessoas que eram jovens líderes e passaram a trabalhar em prol da economia voltada para juventude, posteriormente aconteceu outro painel enfatizando o papel da Mentoria (é uma pessoa responsável por auxiliar na orientação de conselhos na vida de um jovem), que indicava como encontrar o seu mentor e como ser tornar um mentor. Tanto Josiane quanto Gabriel destacaram o papel importante do PJC como mentoria na vida de ambos.

Seguindo os dias de atividades, os jovens participaram de várias apresentações, entre elas com possíveis mentores. Assim como, painéis que abordaram: a transição entre escola e trabalho e como essa mudança pode ser facilitada; o mercado de trabalho formal e informal e as oportunidades econômicas que os jovens têm acesso ou não; a desvalorização da mão de obra jovem pelos empregadores e a falta de investimento nos treinamentos dos mesmos dentro das empresas.

Plenária sobre mulheres jovens que transformam suas bolsas de estudos em geração de renda

No último dia do GYEOS, os jovens puderam fazer uma avaliação da semana e expressaram suas demandas para as próximas edições. Além disso, lideraram o encerramento do evento Cúpula de Oportunidades Econômicas Globais para Jovens, onde se dividiram em grupos e com os convidados fizeram a dinâmica “Cabeça, Coração e Asas”: cada um deveria compartilhar o que aprenderam, como se sentiram durante as atividades e o que irão levar de volta para suas casas e suas atividades, respectivamente. Por fim, o encontro terminou em um boliche com muitas comemorações e aprendizados.

Confraternização no Bowlmor Lanes (Washington)